domingo, 29 de janeiro de 2012

Indagações...



Por quê perguntas,
se não possuo respostas...
Faz-me acreditar que,
por vezes não minto, omito...
De nada lhe adianta,
de madrugada bater às portas...
Se seu único recurso,
é indagar ao opaco infinito...

Talvez essa sua,
capacidade infinita de questionar...
Reflita nos vidros,
das poucas janelas por quais passou...
Pois antes de,
pôr à prova meu explanar...
Me responda,
por quê você nunca tentou...

Um comentário:

  1. Bahh idi fazia tempo que eu não passava por aqui!
    Adorei esse!
    Um Beijo

    ResponderExcluir