sábado, 3 de dezembro de 2011

Deixe Estar...


Posso ver tudo o que passou...
Ações lisérgicas alheias...centelhas de amizades verdadeiras...
Verdadeiras correntezas de frio e vento que trazem o som à orelha...
Situações obscuras de presença dúbia e angústia compartilhada por alguns grãos de areia...
Curvas tendenciosas sinuosas que nos levam ao oásis de interpretações noturnas errôneas...
Guiadas por um desejo de peripécias incessante frente à indagações descabidas...
Vestimentas à parte, considerando a ocasião...apenas gargalhadas gratuitas...
Histórias de uma celebração deslocada por intuitos distintos...
Realizações almejadas por anseio inexplicável...
A sombra noturna existe para aqueles que seguem o exemplo do espelho...
Mas a volta...bem a volta fica pra quem viveu...
Viver não é exceção ou regra...
Não cabe restrições e nem condições...
...mas abster-se do lógico traz a incoerência desejada...

Nenhum comentário:

Postar um comentário