domingo, 27 de novembro de 2011

Sentir



Sentir faz falta,
falta faz o que estou sentindo,
o sentimento que trago dentro,
pra mim, continuo omitindo...

A omissão é o meu recurso,
do que sei eu uso e abuso,
mesmo que fique recluso,
me repito até ficar confuso...

A confusão é meu engodo,
minha vida quedo quieto...cômodo,
escapo daquilo que não está,
sentado esperançoso...

Esperar não é de meu feitio,
aqui passo calor, lá frio...
Novo, velho, qualquer idade,
só tento esquecer de uma coisa,
que não consigo fugir da saudade...

Nenhum comentário:

Postar um comentário