quinta-feira, 16 de junho de 2011

A Quadra...


Estou seguindo as marcas de gomas de mascar no chão colorido...antigos...pisoteados...cinzas...
Mas sigo...afinal, me encontro no meio dela...a quadra...e entre elas...as esquinas...
Ao encontro dela, viro à esquerda...prefiro essa direção...minha melhor guarda é a direita...
Ao fim da centena de pedras vejo que alguém dobra também...não sei quem...
Os olhares passam por mim sempre arregalados...ou boquiabertos...não dou importância...
Seus pensamentos parecem estar visíveis...
Passo por algumas vegetações...
Não há gravidade...
Estranho...
Passo pelos quatro...
Todos os lados parecem iguais...
Não me considero indivíduo principal...
Mas não consigo encontrar ninguém que eu espero...
A não ser quando olho para o lado oposto...para fora...
Engraçado que os quatro lados refletem minha imagem de forma visível até...
Nos meus devaneios de um notável pisciano, meus pensamentos não são nada além do que bolhas prontas para estourar...

4 comentários:

  1. Ficou poético...flutuante...lindo texto!!!! \o/

    ResponderExcluir
  2. um unico acontecimento pode te despertar... e o mais importante é sempre observar, todos os passos, todos os versos, todas as expressões...

    ResponderExcluir
  3. Só um pisciano entendi isso!!kkk... muito bom... Abração!! :)

    ResponderExcluir
  4. Sabe qual é a diferença entre piscianos e librianos?
    Piscianos nadam e navegam enquanto os librianos voam e vivem flutuando.
    Dentro desta análise, entre água e ar... sabe qual é a semelhança entre os dois?
    É que eles vivem viajando....rsrsrs

    Bj

    ResponderExcluir