terça-feira, 31 de maio de 2011

Pena...


Por quê não conto!?...porque era para estar lá, oras...não faço mais convites para curiosos...
Por quê mostro!?...para mostrar que de tão simples os pequenos gestos e atitudes, as experiências se tornam singelas ao ponto de se guardar como únicas...
Cada vivência se torna ímpar ao passo que você participa dela...
...porque é o seu ponto de vista...das velhas histórias com as que estão por vir...das que acontecem, com as que a gente não espera...das expectativas falhas com fatos inesperados...
Não quero espalhar convites esporádicos e nem restringir solicitações privadas para com meu convívio...
Você ganha...sim...você perde...também...posso sentir falta de certas presenças...mas não posso lamentar suas ausências...
Não sou o promotor dos maiores divertimentos mundanos...
...mas posso me esforçar a realizar a mínima diferença...

Nenhum comentário:

Postar um comentário