segunda-feira, 18 de abril de 2011

Imaginando...


Não gosto de remoer assuntos indefinidos...
Eles, geralmente, não tem gosto, ou não se resolvem ou de nada adiantam...
Tudo o que é dito em prol de prever algo em que não traga consigo a solução, é inútil de se absorver...
Se deixar a mercê das sentenças oriundas dos ditos: experientes, atenciosos, sensíveis...é simplesmente assinar um atestado de insanidade...esperando que algumas gratuidades venham a influenciar a mudança do rumo dos acontecimentos imutáveis...
Ninguém tem o poder de compreender as reações químicas de nossa fisiologia, advindas de nossas desilusões...
Na dúvida das incertezas que me restam...a paciência é o que me aguarda...

Nenhum comentário:

Postar um comentário