segunda-feira, 7 de março de 2011

Não, É Não!


Não é Não, não é!?
Isso já passa de ser um bordão
Qualquer sábio ou mané
Sabe que não precisa explicação

Sempre achei que o Não
Fosse entendido na sua raiz...
Explícito por uma exclamação
Deixando você menos feliz...

Não há dúvida, o Não dói
Proferido sem volta
Adentra em si e corrói
Fechando nossas portas...

Deve-se pensar duas vezes antes do dito
Essa palavra que não dá lugar pro sim...
Não consegue ser comprado e nem corrompido
Só tem o intuito de enaltecer o fim...

Um comentário:

  1. Ana Luiza (amiga da Andri)10 de março de 2011 00:03

    Parabéns Felipe! Quer dizer q além de musico vc é um grande escritor. Concordo plenamente,o não incomoda, entristece, faz sofrer. Ao mesmo tempo em que consegue construir grandes almas, pessoas menos fúteis, bons corações, libertos de egoísmo. Quanta contradição para apenas três letras. Oo palavrinha difícil hein!!

    ResponderExcluir