sábado, 5 de fevereiro de 2011

Tempos Estranhos


Creio que vivo numa época de coisas fora de seu tempo...
Uma deturpação de significados que dá um nó em minha mente...
O significado de urgência mudou de para amanhã, para ontem...sou do tempo que não se voltava no tempo...o máximo que poderia sonhar era com uma película de Michael J. Fox...o resto que ficava era saudade ou arrependimento...
O significado de amor mudou do simples respeito afetuoso de cumplicidade mútua para desrespeito bígamo de status público...o veneno de Julieta hoje é outro...não mata mais...
A medida de felicidade sempre foi mensurada, ao meu ver, por valores adquiridos e pessoas que o cercavam pelos mesmos...hoje é taxada por valores monetários adquiridos e pessoas que o cercam pelos mesmos...certo!?
A idéia de diferenças étnicas, religiosas e sociais, essa sim vive um anacronismo perfeito de um mundo imperfeito...os Robin Hood's, as Joana D'Arc's, os Zumbi's voltaram hoje substituindo os Martin Luther King's, as Madre Tereza's e Chico Mendes's, mas com atos semelhantes ao de Pol Pot, Imperatriz Cixi e Genghis Khan...
O interesse sobre o futuro para mim, até então, era sobre o que nos aguardava sobre novas descobertas, novos lugares a visitar, novas experiências a se compartilhar, agora nos preocupa que o futuro se aproxime...ele é tão incerto quanto outros tempos, mas com muito mais notícias que não nos agradam...
...não sei em que tempo devo permanecer...

2 comentários:

  1. os tempos são outros e a "culpa" disso é nossa... falamos e falamos mas não agimos... como pode ocorrer alguma mudança então?
    quanto ao amor... "o problema é que já não interessa o poema.." =/

    ResponderExcluir
  2. Tb creio ter nascido no tempo errado, mas devemos encarar as coisas de frente.
    Não podemos generalizar as coisas, prefiro pensar que ainda existem pessoas do bem e que seus valores são aqueles de sentimentos e não de poder ou status!
    Se não pensarmos assim...um fio de esperança...que será de nós?
    abraços da Chris

    ResponderExcluir