domingo, 13 de fevereiro de 2011

Areias da Vida...


Fico imaginando como as pessoas mudam ao longo do tempo...
Sempre há pontos cruciais em nossa existência que norteiam nossos hábitos, comportamentos, nuances, trejeitos...
São poucos momentos em destaque, que nos fazem mudar por motivos afáveis...
Normalmente essas mudanças, quase que impostas, acontecem por frustrações, lamentos, até mesmo infortúnios...
As consequências dessas metamorfoses, são as que nos permitem analisar friamente a conduta de nossos entes mais queridos...
As resoluções sobre as mesmas, sobrepõe as meras DR's de nossos vínculos afetivos...nos servem como um espelho mais eficaz, do que só aqueles que refletem...esses nos apontam os indicadores...
E devemos aceitar as críticas contornando elas para chegar ao denominador comum e não lutar contra elas...como subir em uma duna de areia fina que só atrasa o seu progresso...
Muitas vezes as pessoas se deixam enterrar pela areia que os ventos fortes carregam...
...as pessoas não mudam...elas simplesmente se deslocam de acordo com a areia que desliza para o outro lado...
...uma hora a ampulheta é virada novamente...

2 comentários:

  1. Acredito que mudamos de acordo com a necessidade dos nossos relacionamentos, tanto nos profissionais quanto os pessoais...com certeza, cada pessoa tem as suas características, suas crenças, suas vontades, seus valores, mas nem todo mundo é obrigado a aceitar...muitos são muito difíceis e precisam aprender a ceder...outros mais abertos, às vezes, até demais, precisam aprender a se fechar mais...acredito que todo e qualquer relacionamento tem que ter um pouco de concessão de todas as partes, para assim, poder funcionar...

    ResponderExcluir
  2. E se assim não fosse que graça teria, sem dúvidas que não a mesma que tem agora: O poder de mudar, de melhorar, de errar...aprender e crescer.

    Mudar sem notar, mudar por mudar, ou mudar por gostar. Como dizem, é bom -as vezes- deixar a maré nos levar... Essa é a graça.

    :)

    ResponderExcluir