sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

O Que Se Faz


Queria comprar algo ultimamente...algo que muitas vezes não se põe preço...mas por vezes insistimos em comprar...custe o que for...de um momento ao outro nos disponibilizamos a realizar proezas nunca feitas antes, em prol desse objetivo...
Alugar...bom...disso nunca ouvi falar...mas se me emprestasse um pouco do que gostaria...já me satisfaria por um momento...não...acho que o gosto do que quero mais, ficaria eternizado em meus sentidos e permaneceria com certeza inebriado por uma sensação de querer mais...
A consignação seria um círculo vicioso que nenhum cartão de crédito sem limites poderia arcar...com certeza...iria prejudicar as bolsas de valores de alguns países...e alguns setores da economia teriam que andar de acordo com as minhas vontades...
Vender...pelo que tenho noção de minhas faculdades mentais nunca ouvi ou espero que ninguém nunca faça isso...eu não faria...meio contraditório...pois compraria com certeza...mas não venderia algo tão desejado...
As grandes brigas se tornariam situações memoráveis gostosas de se lembrar, os intermináveis olhares...esses sim se tornaram e tornariam ainda mais, um espelho fiel da idealização com o idealizado...
...bom esse essas palavras não quero que se eternalizem aqui...ainda quero mais disso...não posso perder no momento, o agora...

Nenhum comentário:

Postar um comentário