domingo, 14 de novembro de 2010

Fracassos


A habilidade de dar palpites faz parte da personalidade de qualquer ser humano, geralmente tentamos aconselhar os outros justamente nas coisas que nos são falhas...e olha que eu já passei por isso hein...
Os conselhos são diversos e conscientemente, 99% da vezes, os damos querendo sempre o bem dos outros...e o engraçado é que boa parte das decisões que tomamos nunca obtemos o que gostaríamos, escutando ou não suas opiniões...
As pessoas, ao usar somente 5% de sua massa cinzenta, ficam ignorantes a aceitar palpites...o momento de fragilidade que nos consome nos deixam tão suscetíveis tão quanto a um boneco de argila sendo moldado...qualquer um pode nos modificar...e com uma leve brisa, fazer desmoronar o nosso castelo de cartas no qual nos sustentamos...
Ao meu ver, quando nos permitimos à opinião dos outros, desisitimos de toda uma luta com o qual até então chegamos somente com as nossas pegadas...lógico que não estou almadiçoando os conselheiros, até porque a maioria das pessoas que são deste ofício são os nossos melhores amigos...a arte de dar conselhos requer uma técnica precisa das palavras para tendenciar os outros...vendo assim isso parece um tanto ardiloso das pessoas que me cercam...
Pois eu mesmo faço isso deveras, sempre busco o melhor dos que andam ao meu lado...a lisura das palavras proferidas por mim aos meus amigos, são demonstradas através de seus desejos conquistados...
...só me questiono, porque o meu santo, que é de casa, não realiza meus milagres...

2 comentários:

  1. Geralmente, os santos de casa não fazem milagres, pq não acreditamos neles.
    Aceitamos os conselhos que tendem a responder da forma que desejamos escutar.
    Nos falta imparcialidade na análise dos problemas. Se conseguíssemos enxergar desta forma, nem precisaríamos de conselhos. Obteríamos sempre a resposta correta.

    Adoro seus textos.
    Bjoooos.

    ResponderExcluir
  2. Talvez utilizamos como conselhos aquilo que não temos coragem em realizar. Para o "aconselhado" fica a escolha... Se Santo de casa não faz milagre, talvez só falte "escutá-lo" com atenção e encorajar-se... rs...

    ResponderExcluir