sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Esperanças II


Esperança me lembra sonho...
Sonho...bom os sonhadores são ótimos divagadores em exercício...
O exercício do sonhar é tão prazeroso quanto ao de torcer...
Sim...torcer...não há mais nada o que fazer...
Falta do que fazer...não, isso é um ultraje...
Ultrajante é não fazer nada a respeito...
Respeitar os devaneios de cada um como premissa, é um dever...
Devemos nos meter no imaginário dos outros?
O que os outros fazem com suas aspirações?
Aspirações são o início da vida para todos...
Todos precisam alimentar suas falsas utopias...
Utopia é não fantasiar o que se deseja...
Desejos concebidos se traduzem em poder...
Poder é o que não possuo para ter o que quero...
O não querer dos outros influencia a minha felicidade...
A minha feliz idade está prejudicada por isso...
Como isso pode ponderar o que penso?
Pensamentos devem ser livres...
Liberdade todo mundo tem a sua...
A tua que queria não tenho...
Ter consideração sobre tal suposição...
Só faz eu supor que tenho esperanças...
De novo...

6 comentários:

  1. Nossaa fê!
    Amei esse! em especial essa frase
    Utopia é não fantasiar o que se deseja...
    Bem profunda!
    Pensamentos devem ser livres...
    É O SR Rabuja concorda com isso! =D
    heuehuehueh

    Beijão Idi ^^

    ResponderExcluir
  2. já lhe disse que tenho medo dos teus textos. ashauihsiouahsouihs. Lindo como sempre.

    ResponderExcluir
  3. Cada vez mais maduros teus textos!
    Parabéns Felipe!
    =)

    ResponderExcluir
  4. Quem acredita sempre alcança....

    Parabéns pelas palavras....

    ResponderExcluir
  5. qdo sai o livro?
    rs
    parabéns
    te amo maninho.
    bj da mana em SP

    ResponderExcluir
  6. Xilipi!!!

    Tem coisas que basta querer que se consegue, nem tudo é fácil, mas o que seria de nós, sem ela...a esperança!

    Parabéns mais uma vez... adorei como sempre!!!
    beijos da sua admiradora

    Chris

    ResponderExcluir