segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Cobiça


Confesso que em toda a minha vida não fui capaz disso...não sei...de repente fui e não soube identificar...
Talvez por ser algo que me incomoda muito, por vezes me sinto boiando em uma piscina gélida de inveja...
Essa pertubação é controlada apenas quando consigo estar presente para observar...tanta contradição assim, passa a ser um círculo vicioso, no qual não me canso de fazer parte e nem me resguardo em contribuir para isso...porém invejo...
Pois é o sorriso das pessoas me deixa assim...
Algo tão contagiante, me permite essa ambiguidade de sentimentos...
Minhas preferências são as mais diversas...os despretensiosos...os hipnotizantes...os de agradecimento...os de cumplicidade...aqueles todos...
Invejo todos eles...sempre que estou frente a eles, me contenho a não fazer mais nada...não gostaria de arruiná-los...todos tão simétricos...fotogênicos...intencionais...
...talvez seja a intenção que faça alcançar a intesidade necessária afim de plagiá-los, assim podendo perpetuar no meu imaginário, qual a razão de cada um existir quando os presencio...

Um comentário: