quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Prioridades...


A vida pelo que vejo de nada é difícil ou impossível de se realizar...
A sua participação depende muito mais do que estar ao lado...o simples fato de estar ao lado de algum afeto...pode não significar nada...o presente dado não reflete mais do que lembranças em forma de placebo...cápsulas sem efeito...
As pessoas hoje em dia se exigem de mais...penso, que por coisa óbvia, pelo menor tempo que passamos uns com os outros...
Nós não conseguimos comprar o tempo...e olha que muitos já tentaram e ainda tentam...nem as temperaturas mais baixas do mundo nos conservam do modo que gostaríamos...
Se pensarmos bem, nos contentamos muito bem, obrigado, por um número incálculavel de experiências, de tempo mínimo, com um público máximo para testemunhar...
Me pergunto se preciso de tantos cúmplices para minha vida...ou se preciso de mais vida para meus cúmplices...
Certamente ninguém me receitará a dosagem mínima correta para isso...existem vários pesos para várias medidas...
Ainda insisto...não concordo...que nesse momento vivemos muito para os outros, do que para nós...essa inversão de prioridades...tem um efeito incálculável para mim...e posso dizer que pífio...para os outros...por mais próximos eles dizem ser...
Prioridade não está mais agregada à uma habilidade de ser/estar...e sim de fazer acontecer....

Um comentário:

  1. Tudo na vida é uma questão de prioridade ... Vai de cada um decidir e a escolha é livre. Mas a conseqüência dessas opções é que fazem o diferencial na vida de cada um.
    Já diz uma pessoa que me é muito querida “Existem três tipos de pessoas: as que fazem acontecer, as que deixam acontecer e as que perguntam o que aconteceu?” Prefiro as que fazem acontecer...

    ResponderExcluir