quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Caminhos


A arte da cartografia foi um negócio curioso em nossa existência...um grupo de pessoas, com coragem suficiente, indo a lugares inóspitos ou não, tentando e conseguindo traçar os limites de onde vivemos...Em suma, sem nenhum senso de direção preciso, a não ser o sol e as estrelas...mas não imagino realizar tal proeza no escuro...e com a luz do sol...bom...iria ficar mais curioso em conhecer o que acabara de descobrir do que limitar algo...
Quando digo que a cartografia foi, no passado mesmo, é porque não há mais o que delimitar no mundo, está tudo descoberto...mapa da minha cidade, do meu oceano, do que devo fazer no meu ofício, das minhas atitudes, do meu corpo, coração, mente...até das formas que eu posso fazer sexo!!!
Minha vida está a vista de todos que queiram dar uma olhadela em um Atlas entitulado Ser/Estar...não há nenhuma novidade em relação a isso...a arte da cartografia já foi...
Gostaria que não...há algumas coisas nela que servem ainda...o título para me identificar em relação aos outros...a rosa dos ventos, me auxilia nos momentos que não sei pra onde ir...mas só...a medição de escala, apenas me demonstra que meus problemas são ínfimos perante aos dos outros...a fonte para avisar de onde minhas histórias são relatadas...e a legenda só pra identificar quando estou na merda mesmo...
...é...a cartografia já era mesmo...

2 comentários:

  1. Há tantas coisas ainda para serem descobertas! E nada como nós mesmos redescobrirmos algo que alguém já fez ou achou, podendo vivenciar aquela experiência... ;)

    bjão =*
    Bea

    ResponderExcluir
  2. "está tudo descoberto...mapa da minha cidade"
    é eu preciso deste..shauhsuahsuha
    beijooo

    ResponderExcluir