quinta-feira, 22 de julho de 2010

Finito


Esses dias me deparei com uma frase com os seguintes dizeres: O momento de nascer e morrer a gente não escolhe, aproveite o intervalo!
Pura, dura, cruel, simples e verdadeira...
Diante disso me coloquei a refletir sobre como aproveitar esse dito "intervalo"...
Comecei a divagar sobre lugares que ainda não conheci, pessoas que ainda não fui apresentado, iguarias que ainda não degustei, experiências que ainda não compartilhei...alguns desses pensamentos são um tanto quanto utópicos, mas que minha teimosia não irá deixar algo ou alguém desviar da rota de meus anseios...
Frente a isso tive que listar tudo aquilo que já fiz, talvez tudo um tanto mais simples em virtude de já ter realizado, como as atividades de que fiz parte, alguns objetivos cumpridos (e compridos!), outros esperando por realizar, aquela refeição que não canso de comer mas que ainda não tive a habilidade de fazer tal qual meu gosto, as pessoas que conheci, algumas que perdi o contato mas eternizadas na minha vida por fatos distintos e as que continuam a me acompanhar nesta peleia rotulada de "intervalo"...
Creio, assim, que estou respeitando a cadência da minha vida, aproveitando tudo que está ao meu alcance...e o que não está...bom...isto a inquietude de minha personalidade criará a instabilidade necessária de que preciso e dará conta do roteiro deste "intervalo" antes que acabe...

3 comentários:

  1. Perguntas como essa não são frequentes no nosso dia-dia, ou melhor dizendo,são, porém a grande maioria não as julgam como essencial, esquecem que estão apenas de passagem e que outra oportunidade não se sabe quando terá e se terá.

    Só pessoas conscientes de seus fazeres diários se perguntam como estão aproveitando esse intervalo.

    Filipe.. muitoooo bom esse pensamento..adoreii =D

    ResponderExcluir
  2. Só pq gosto muito dos teus textos e pq to com saudades que vou comentar novamente...hehe :D
    Beijoo

    ResponderExcluir